Ronildo Macedo desmente matéria sobre gastos de R$ 3,3 milhões com as obras da Câmara

por hayslla — publicado 20/03/2019 12h56, última modificação 20/03/2019 12h56

O presidente da Câmara de Vereadores, Ronildo Macedo (PV), declarou nesta terça-feira, 19 de março, que se trata de uma “Fake News” a matéria publicada em um site noticioso de Vilhena, a qual afirma que a obra da Câmara já custou R$ 3,3 milhões. Em sua gestão Ronildo pagou R$ 195.184,72 em medições relativas à reforma, do montante de 2,3 milhões já pagos em medições de toda a obra.

 

Na gestão anterior, em 2017, foi criado o Fundo Especial da Câmara de Vereadores, o qual foi destinado para preservar os recursos economizados do repasse constitucional à Câmara e dele provem todos os gastos destinados a pagar a obra de reforma da Casa de Leis.

 

Ronildo ressalta que até o momento a Câmara pagou R$ 2,4 milhões na reforma, diferente dos 3,3 milhões publicado na matéria, o qual classificou como tendenciosa. “No Portal de Transparência da Câmara existem todos os dados, os servidores estão orientados a dar pessoalmente informações a quem desejar, fica difícil entender porque insistem em publicar informações errôneas e que tentam jogar a população contra seus representantes eleitos. Parece perseguição, está na hora desse tipo de imprensa pensar na população, o prédio é para uso do povo”, criticou o presidente.

 

Em relação aos aditivos, foi realizado um para se instalar vidros temperados que são mais seguros e evitar acidentes graves, além de telhas acopladas com isopor que manterá as salas em temperaturas amenas, reduzindo gastos com ar-condicionado. O outro aditivo não gerou custo algum ao Fundo Especial, já que foi apenas para estender em 90 dias o prazo para entrega da obra, justificado pela empresa, em decorrência da grande quantidade de dias chuvosos entre dezembro e fevereiro em Vilhena.

 

EMPRESA FISCALIZADORA

 

O Tribunal de Contas do Estado de Rondônia recomenda que em todas as obras do poder público, uma empresa seja contrata para realizar a fiscalização da obra, que se soma a uma comissão especial formada por vereadores.

Durante toda a obra, inclusive até o seu final previsto para o início de maio, a empresa está fiscalizando todos os recursos empregados e fazendo medições. E até o momento foi a esta empresa o montante de R$ 40.382,10.

 

VALORES

 

A licitação da obra de reforma e ampliação da Câmara de Vereadores estava prevista em R$ 3,3 milhões e a empresa Norte Edificações e Empreendimentos venceu a licitação com o valor pouco acima dos R$ 2,4 milhões. Valor que mesmo com o aditivo, ainda não foi superado.

 

O presidente da Câmara afirmou que se for necessário fará novos aditivos, mas sempre dentro dos parâmetros estabelecidos pela lei, e principalmente, buscando o princípio da economicidade.

 

“Poderá sim haver novos aditivos para que se encerre a obra e que se possa ter condições de se usar no prédio reformado. No entanto, serão com custos reduzidos e dentro da lei”, esclareceu Ronildo.

 

CÂMARA NOVA

 

Ronildo quer que todos os gastos e informações da Câmara sejam levados a público com total transparência e argumenta que a reforma da Casa de Leis vai trazer benefícios, facilidades e rapidez para resolver os problemas da população dentro da esfera legislativa.

 

“O prédio da Câmara não vai ficar para nenhum vereador, vai ser do povo, de onde poderão surgir novos vereadores que terão uma ótima estrutura para atender seus representados”, finalizou Ronildo.



DICOM - Câmara de Vilhena