Maziero busca recursos para incentivar bombeiros civis voluntários

por suelen — publicado 24/08/2017 12h04, última modificação 24/08/2017 12h04
Bombeiros civis prestam diversos serviços para Vilhena de forma voluntária.

 Em Vilhena cerca de 32 bombeiros civis realizam de forma voluntária seu trabalho no combate a incêndio e no socorro de vítimas de acidentes, no entanto, eles não recebem nada para trabalharem e tem que contribuir com mensalidades para a própria Associação dos Bombeiros Civis que organiza o trabalho de seus membros. Pensando em valorizar o trabalho desses vilhenenses exemplares, o vereador Rafael Maziero (PSDB) buscou essa semana uma via de firmar um convênio entre prefeitura e a associação.

Maziero esteve reunido com a prefeita Rosani Donadon (PMDB), o secretário de meio ambiente, Jorge Rabello e os representantes BC Boher e a BC Mara, onde discutiram uma forma de firmar um convênio anual para facilitar o trabalho dos voluntários.

Na reunião a prefeita Rosani expôs que admira muito o trabalho dos bombeiros civis e que os mesmos devem ser valorizados, no entanto, no orçamento da prefeitura deste ano não será mais possível incluir um convênio, porém para o exercício de 2018 a prefeitura e a secretaria de meio ambiente (SEMMA) irão fazer um estudo da viabilidade.

O vereador enalteceu que com o baixo efetivo dos bombeiros militares, os bombeiros civis têm desempenhado um papel fundamental em Vilhena, “Esses bombeiros têm grande capacitação, tem cursos com o IBAMA, com a corporação dos bombeiros militares e tantas outras. Além, de combater incêndios, eles também vão até a zona rural ensinar os moradores como evitar e combater queimadas”, ressaltou o vereador.

Maziero sugeriu que parte dos valores das multas ambientais aplicadas em Vilhena pela SEMMA fossem revertidas à Associação dos Bombeiros Civis, “seria uma saída plausível, e que geraria menos impacto no orçamento municipal. Precisamos incentivá-los a manter esse trabalho de excelência em Vilhena”, pontuou o parlamentar.

Ao afinal da reunião ficou firmado, que tanto o convênio, como a reversão das multas ambientais em prol da associação serão colocados em pauta quando iniciarem as discussões para o orçamento municipal de 2018.