França Silva da Rádio: "Governo do Estado é omisso em Vilhena, convênio com a UTI está atrasado há 13 meses"

por hayslla — publicado 14/02/2019 08h10, última modificação 14/02/2019 08h10
O vereador França Silva da Rádio (PV) foi até a tribuna da Câmara de Vereadores de Vilhena na sessão ordinária desta terça-feira, 12 de fevereiro, para cobrar o governo estadual sobre o aparente abandono em relação aos pacientes vilhenenses, que esperam cirurgias de alta complexidade e outros atendimentos. 
“Existe uma central de regulação do Estado em Vilhena, que parece que quanto menos atende melhor, que quanto mais a população sofre melhor. O Estado em Vilhena consegue fazer só o básico, e saúde básica quem tem que fazer é a prefeitura, o Estado tem que fazer a alta complexidade”, disse França Silva.
O vereador França citou o caso de uma paciente de 79 anos, que precisa realizar uma cirurgia de alta complexidade, pois quebrou o fêmur. “Essa senhora estava no Hospital Regional aguardando há 20 dias para essa cirurgia em Cacoal ou Porto Velho. Entramos em contato com o secretário estadual e explicamos a situação que atinge não só essa senhora, mas diversos pacientes vilhenenses”, frisou França. 
O vereador encerrou sua fala declarando que o governo estadual não paga o convênio para manter a Unidade de Terapia Intensiva de Vilhena há 13 meses. “Para ter uma ideia de como o Estado é omisso com Vilhena, soubemos esta semana que há 13 meses o convênio de quase R$ 400 mil mensais firmado entre Estado e Prefeitura para manter a UTI de Vilhena está atrasado. E quem arca com essa despesa é a prefeitura, para não deixar os vilhenenses sem atendimento”, finalizou o vice-presidente da Câmara de Vereadores.
DICOM - Câmara de Vilhena