Presidente da Câmara faz indicação para que Estado assuma a administração do Hospital Regional

por Hayslla Mikaella do Couto publicado 05/10/2018 11h43, última modificação 05/10/2018 11h43
O presidente da Câmara de Vereadores, Adilson de Oliveira, fez na última terça-feira, 02, uma indicação parlamentar na qual solicita ao prefeito de Vilhena que viabilize a entrega da administração do Hospital Regional de Vilhena para o Governo do Estado. 
De acordo com Adilson, o município destinará neste ano 70 milhões de reais para a saúde, a maior parte desse valor é utilizado para manter o hospital e ainda sim, não supre todas as necessidades para que se possa ter uma saúde digna em Vilhena. 
Segundo a assessoria do prefeito Eduardo Japonês, Vilhena hoje investe 25% do seu orçamento anual na saúde, a legislação obriga que os municípios destinem no mínimo 15% do orçamento em saúde. 
"Enquanto o Regional for administrado pela cidade, nós não conseguiremos por exemplo, inaugurar a UPA, não sobram recursos, não há como fazer mais investimentos, pois quase todo recurso da saúde vai para o Regional. Hoje mais de 160 funcionários do Estado que poderiam estar atendendo no hospital de Vilhena, estão espalhados pelo Estado. Até mesmo um sonho do vereador Samir Ali e meu, que é o SAMU, terá que ser adiado, pois as nossas emendas impositivas que estavam destinadas para a viabilização do SAMU, precisamos retirar e destinar para compra de medicamentos. O Hospital Regional hoje não atende apenas Vilhena, atendemos todo o Cone Sul e ainda as cidades próximas do Mato Grosso, é uma situação que não pode continuar", explicou Adilson.

 

 

DICOM - Câmara de Vilhena