MUITA TRANSPARÊNCIA: Em gestão de Adilson Portal da Transparência da Câmara chegou a 77%, antes era de apenas 22%

por Hayslla Mikaella do Couto publicado 30/10/2018 14h50, última modificação 01/11/2018 13h17
Subiu em 55% a pontuação dada ao Portal da Transparência da Câmara de Vereadores de Vilhena pelo Tribunal de Contas de Rondônia. A transparência medida pelo TCE no início da gestão do atual presidente da Câmara, Adilson de Oliveira (PSDB) era de 22%, herança das administrações anteriores. 
O novo presidente, em 18 meses, fez esse percentual alcançar um índice nunca auferido. Estão descritas, no portal, grande parte das atividades realizadas na Câmara, bem como, seus gastos e receitas. 
Nesta semana a Câmara foi notificada sobre pelo TCE, que apesar do “índice elevado de transparência”, ainda restam alguns ajustes na divulgação de dados ao cidadão. 
Há 10 dias a Câmara teve uma reunião com o MP de Contas, onde estiveram reunidos toda mesa diretora, com os diretores da Câmara, onde foi pedido ao órgão qual avaliação era dada ao Portal de Transparência da Casa de Leis vilhenense. O que foi respondido juntamente com um ofício indicando as melhoras. 
Ou seja, a própria Câmara que pediu uma avaliação para poder melhorar seus índices. 
 
TRANSPARÊNCIA DEVE IR ACIMA DE 90%
O presidente da Câmara, Adilson de Oliveira, ressalta que as providências pedidas pelo TCE serão sanadas no prazo máximo de 60 dias, e que o índice de transparência do Portal da Câmara será elevado ainda mais, e que conta com a imprensa de modo geral, e principalmente o site Extra de Rondônia, que também noticie a nova classificação, que deve ultrapassar os 90%, do Portal dentro de alguns dias. 
“Estamos trabalhando com o máximo de transparência, o que ainda não está no Portal, está aberto ao público de forma pessoal. E muito em breve, as informações que ainda não constam de forma on-line, estarão disponíveis”, afirmou o presidente da Câmara.   
Em suma, o TCE pede à Câmara que coloque a descrição minuciosa de todos os gastos realizados pela Casa de Leis, entre eles, a verba indenizatória de cada vereador. Atualmente, são disponibilizadas apenas o total de gastos, sem a descrição item por item. Isso também será sanado garante Adilson.
 

 

DICOM - Câmara de Vilhena