DECISÃO HISTÓRICA: Câmara cassa Graebin, Carmozino e Junior Donadon

por Hayslla Mikaella do Couto publicado 02/06/2017 09h46, última modificação 02/06/2017 09h46
Após quase nove horas de julgamento os três vereadores foram cassados em sessão extraordinária.

Neste 1º de junho de 2017 a Câmara de Vilhena fez história ao realizar o julgamento do relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) de três vereadores de uma vez, que culminou na cassação dos vereadores Vanderlei Graebin (PSC), Carmozino Alves (PSDC) e Junior Donadon (PSD).

A sessão que julgou os vereadores teve início às 13h15 e se estendeu até às 23h00, e nela foram lidos o relatório final da CPI que investigou os vereadores Graebin, Carmozino e Junior Donadon, além da abertura da fala para a defesa dos vereadores investigados que tiveram oportunidade de expor os fatos que julgaram necessários para defenderem seus clientes.

O vereador Vanderlei Graebin em sua oportunidade alegou que o processo que estava com vícios jurídicos, que inclusive, já foram julgados improcedentes na justiça comum há uma semana.

O vereador Carmozino Alves declarou, através de seu advogado, José Francisco Candido, que não esteve envolvido em nenhum esquema de corrupção tão pouco fez uso de seu cargo político para beneficio próprio. 

O vereador Junior Donadon não compareceu à sessão nem enviou nenhum advogado de defesa.

Após as falas de defesa dos vereadores investigados, dos dez vereadores aptos a votar, todos votaram a favor da cassação dos três vereadores, nas oito votações provenientes do relatório final e assim foram declarados cassados pela Câmara de Vereadores de Vilhena.

É a primeira vez na história da Casa de Leis que uma CPI contra vereadores termina com a cassação dos investigados.       

DICOM - Câmara de Vilhena