Câmara debate acidente com ônibus escolar em sessão ordinária

por Hayslla Mikaella do Couto publicado 13/03/2019 11h33, última modificação 13/03/2019 11h33

Idade da frota de ônibus deve ser de no mínimo 10 anos


A 5ª sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Vilhena foi realizada na noite desta terça-feira, 12, no auditório da Prefeitura de Vilhena.

Em pauta, a Moção de Aplauso a Solângela Barros Guimarães Ferreira, chefe da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher – DEAM, pelos relevantes serviços prestados às mulheres do Município de Vilhena, de autoria do vereador Wilson Tabalipa, foi aprovado por unanimidade pelos vereadores.

Fazendo uso da tribuna, os vereadores debateram o acidente ocorrido na última sexta-feira, dia 8, onde um ônibus de uma empresa que presta serviço de transporte escolar para alunos da rede municipal e estadual de ensino de Vilhena tombou ao lado da BR-364, próximo ao frigorífico, deixando uma criança com arranhões superficiais que recebeu atendimento no Hospital Regional de Vilhena.

O ônibus escolar trafegava com alunos da Agrovila, de 7 a 15 anos, que estudam no período vespertino nas escolas Cristo Rei, Marcos Donadon, Álvares de Azevedo, Cecília Meireles e Shirlei Cerutti.

Segundo a perícia, o acidente foi provocado por falha humana, porém, os vereadores chegaram ao consenso de que a pessoa encarregada de ser o monitor de cada ônibus deve impedir a saída do veículo quando houver superlotação, e também, que uma nova lei barre ônibus que excedam os 10 anos de uso, garantindo assim, maior segurança e comodidade aos alunos vilhenenses.

DICOM - Câmara de Vilhena